User blog: Prof. Juliano Ramos

Anyone in the world

Logo deepin


O Deepin anunciou atualizações e um novo software de antivírus chamado 360 Security Guard para a sua versão 20. Este novo antivírus deve estar em sua loja de aplicativos, por enquanto, apenas em Chinês. Aparentemente com a postura da China para troca do Windows pelo Linux, um sistema antivírus completo chega em boa hora, já que mais estações de trabalho, vão estar usando o sistema do pinguim.

Entre os recursos do 360 Security Guard, vamos destacar:

  • Três mecanismos de segurança BitDefender
  • Verificação em tempo real
  • Segurança na nuvem 360
  • Limpeza de arquivos



Eles também destacam que o sistema poderá identificar e eliminar vírus em segundo, usando sua própria técnica de extração de "Impressões digitais" de arquivos.




Referência:

https://deepinenespañol.org/actualizaciones-y-360-security-guard-para-deepin-20/


* Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr

Ou no telegram: https://t.me/profjulianotux




Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
E-mail: profjulianoramos


Comments

     
    Picture of Prof. Juliano Ramos
    by Prof. Juliano Ramos - Thursday, 4 June 2020, 2:15 PM
    Anyone in the world



    Em algumas situações pode ser necessário você criar uma remasterização de seu sistema em uso. Seja para um backup pessoal, ou para a criação de um sistema homologado para sua empresa. O CUBIC (Custom Ubuntu ISO Creator) permite você realizar esta tarefa de forma simples e prática.


    Como instalar o CUBIC

    O primeiro passo é adicionar o repositório:


    # sudo apt-add-repository ppa:cubic-wizard/release
    


    Agora, adicione a chave do CUBIC e faça sua instalação:


    # sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 6494C6D6997C215E
    # sudo apt udate && sudo apt install cubic


    Assista nosso vídeo para aprender a Remasterizar seu Ubuntu 20.04.

     

     

    Download da minha remaster

    Se você curtiu como ficou minha remaster. Pode fazer o download da imagem no link:

    https://mega.nz/file/LT4VQZrb#tqMu8xxPIneIzGqbYUXRkAnpejLE80tQlaaa3x-x8AY



    * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

    https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr

    Ou no telegram: https://t.me/profjulianotux




    Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
    E-mail: profjulianoramos


    [ Modified: Thursday, 4 June 2020, 2:36 PM ]

    Comments

    • Picture of Alian Vargas PittaAlian Vargas Pitta - Sun, 14 Jun 2020, 2:15 PM
      Bom dia professor. Muito bom esse tutorial. Depois dá uma conferida no último comando, faltou a letra "p" em update
      "# sudo apt udate && sudo apt install cubic"
      Abraço.
     
    Picture of Prof. Juliano Ramos
    by Prof. Juliano Ramos - Thursday, 4 June 2020, 11:35 AM
    Anyone in the world

    O que é um snap?

    Snappy é um software de implantação e um sistema de gerenciamento de pacotes construído pela canonical. Os pacotes oferecidos por esta aplicação chamam-se "snap". O objetivo desta tecnologia é oferecer os pacotes em "contêiner", já com suas dependências, rodando assim em praticamente qualquer distribuição de linux. Este modo de operação também torna o software mais seguro e em caso de uma atualização ruim, você terá a versão antes da atualização pronta a ser utilizada.


    Então, por quê remover o suporte a snap no meu ubuntu?

    Antes de responder esta pergunta, quero informar que isto não deve ser para todos. Além das vantagens que coloquei sobre o snap, ele é responsável pela aplicação "Livepatch" do Ubuntu, que permite atualizações constantes nos pacotes e no Gnome oferecidas pela Canonical, além de oferecer diversos aplicativos (alguns exclusivos) a este tipo de pacote. 

    Aliás, este é o ponto que alguns usuários e eu inclusive, optei por não usar SNAP no meu sistema. O primeiro ponto é que ao ativar o Livepatch, você tem uma porta aberta diretamente com a Canonical e eu particularmente, gosto de monitorar minhas atualizações e executá-las quando desejo. 

    Outro ponto, é que os pacotes snaps estão amarrados a "snap store", se você olhar em seu gerenciador de processos. Vai perceber que só este processo, ainda que você não tenha nenhum pacote snap está consumindo uma média de 400 - 480MB de sua memória RAM. Para muitos isto pode parecer pouco, mas me incomoda bastante. 

    Meu sistema sem SNAP após o boot, diminuiu de 1.9GB de RAM para 1.2GB de RAM. 

    Veja o que os desenvolvedores do linux mint acham sobre o snap: 

    https://true.certificacoes.net.br/linuxltc1/blog/index.php?entryid=18


    Como posso remover este suporte a snap?

    Execute os comandos abaixo e reinicie o seu sistema. 


    # sudo apt remove --purge snapd gnome-software-plugin-snap
    # sudo apt autoremove
    # sudo rm -rf /var/cache/snapd
    # sudo rm -rf ~/snap

    E agora, onde encontro os meus softwares? 

    Você ainda tem todo o repositório (pacotes .deb) a sua disposição. E poderá visitar os sites oficiais das aplicações, como por exemplo: spotify, skype, telegram e fazer download dos pacotes oferecidos por eles. 

    [ Modified: Thursday, 4 June 2020, 11:35 AM ]

    Comments

       
      Picture of Prof. Juliano Ramos
      by Prof. Juliano Ramos - Thursday, 4 June 2020, 1:55 AM
      Anyone in the world



      O aplicativo Scrcpy permite que você faça o espelhamento de seu Android no Linux. Copiar texto do seu Android para o computador e o contrário é bem prático. Tudo que você precisa para usar o Scrcpy é permitir o modo depurador USB no aparelho, conectá-lo e instalar o Scrcpy:



      # snap install scrcpy

      Após instalar, só executar no terminal:


      # scrcpy

      Menu libre para abrir


      Se você utiliza o ambiente GNOME um modo fácil de criar um ícone para abrir a aplicação é usar o menulibre. Instale ele com:


      # sudo apt-get install menulibre


      Crie o atalho para a aplicação. 


      * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

      https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr

      Ou no telegram: https://t.me/profjulianotux




      Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
      E-mail: profjulianoramos


      [ Modified: Thursday, 4 June 2020, 3:39 AM ]

      Comments

         
        Anyone in the world

        O Google Chrome e o Firefox permitem que você tire uma captura de tela pela linha de comando. As possibilidades para quem gosta de criar script são diversas. 



        Usando o firefox


        No firefox é muito simples. Você precisa apenas saber o caminho do PATH (executável) do navegador e executar:

        /usr/bin/firefox --screenshot firefox-ss1.png https://true.certificacoes.net.br/linuxltc1/


        Onde firefox-ss1.png é o nome da imagem que será capturada e o https://true.certificacoes.net.br/linuxltc1/ é a url do site que você deseja capturar. 


        Se você não sabe o caminho do executável de seu firefox, execute:


        whereis firefox

        No Google Chrome


        No Google Chrome o comando é basicamente o mesmo:


        /usr/bin/google-chrome --headless --screenshot="/home/profjuliano/chrome-ss1.png" "https://true.certificacoes.net.br/linuxltc1"

        * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

        https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr

        Ou no telegram:

        https://t.me/profjulianotux



        Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
        E-mail: profjulianoramos


        [ Modified: Thursday, 4 June 2020, 1:19 AM ]

        Comments

           
          Anyone in the world

          Bluemail


          O seguidor do canal Antônio Andrade deixou a dica do cliente de e-mail Bluemail que assim como o Geary é bem simples e prático de se utilizar. No site tem opção para download DEB, RPM e SNAP. 


          https://bluemail.me/desktop/linux


          O Bluemail é simples de se utilizar, em menos de cinco minutos você já vai estar conhecendo suas funções. 


          Usando o blumail



          Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
          E-mail: profjulianoramos

          Comments

             
            Anyone in the world

            Libreoffice 7


            Uma grande mudança no novo Libreoffice 7 é o seu desenvolvimento baseado na biblioteca gráfica Skia que está substituindo o Cairo. Mas o que é a Skia?

            O Skia, que está em desenvolvimento pelo Google há mais de uma década, sendo usada no navegador Chrome, Chrome OS e outros projetos da Gigante da Web, é um conjunto de bibliotecas gráficas, que você pode conhecer visitando :

            https://skia.org/

            O Skia suporta rasterização baseada em CPU, bem como aceleração de GPU via OpenGL e outras APIs. Ela possui um back-end da GPU Vulkan. 


            Download da versão 7 beta 1

            Você pode fazer download da versão de desenvolvimento do Libreoffice 7 beta 1 neste link:

            https://www.libreoffice.org/download/download/?type=win-x86_64&version=7.0.0&lang=en-US


            * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

            https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr




            Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
            E-mail: profjulianoramos

            Comments

               
              Picture of Prof. Juliano Ramos
              by Prof. Juliano Ramos - Wednesday, 3 June 2020, 2:47 PM
              Anyone in the world

              Geary cliente de email

              Recentemente tenho adotado o Geary como meu cliente de webmail. Utilizei por algum tempo o mailspring ele é muito bom e intuitivo, porém o fato de eu depender dos servidores deles para receber meus e-mails, me incomodou um pouco. 

              A comunidade de usuários Arch (AUR) criou um projeto chamado Mailspring Libre que torna possível usar o gestor de e-mail sem precisar dos servidores centrais do serviço. Se você usa Manjaro ou Arch pode conferir aqui:

              https://aur.archlinux.org/packages/mailspring-libre/

              Mesmo assim, resolvi dar uma atenção ao Geary como alternativa ao Thunderbird e estou muito feliz. 


              O Geary na tray? 


              Algo legal no mailspring é o ícone na barra de tarefas que te informa quando você receber um e-mail novo. No Geary isto não é necessário, ele tem uma função padrão que fica monitorando seus e-mails e te informa. 


              Geary na tray


              Geary informando e-mail

               Quando você recebe um e-mail, se estiver usando o Ubuntu por exemplo. Será além de notificado na área de trabalho, o ícone vai apresentar o número de e-mails não lidos. Como mostra a figura ao lado. 


               Se não basta-se o Geary ser assim tão legal, bonito e funcional. Uma versão responsiva do software está em desenvolvimento. Isto significa que logo poderemos usar ele também em nossos smartphones ou tablets! 



              Geary responsivo?

              Veja a versão em desenvolvimento:

               

               


              * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

              https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr




              Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
              E-mail: profjulianoramos


              Comments

                 
                Anyone in the world

                logo mint


                O que diz os desenvolvedores do Mint


                Os desenvolvedores do Linux Mint expressaram preocupação com a Snap Store loja de aplicativos snap da Canonical e a maneira como ela força os usuários a usarem seus aplicativos. A Loja Snap é uma alternativa aos pacotes deb tradicionais para a instalação de aplicativos que a Canonical promove como superior. 

                A abordagem é diferente, usando tecnologia de contêiner. O sistema promete mais segurança ao usuário, porém, os pacotes são maiores e o tempo de carregamento também.


                Mas o que é um snap?


                Um pacote Snap é um aplicativo independente que é protegido e assinado na área restrita. As atualizações de snap são transacionais. Se uma atualização falhar, a versão mais antiga, deve continuar funcionando. O pacote também, deve ser compatível com outras distribuições de linux. Os pacotes snap tem uma sobrecarga no tamanho e no tempo de inicialização. 


                O que levou aos desenvolvedores do mint a abandonarem o Snap?


                Em 2019, a Canonical disse que estava fazendo a transição do pacote deb do Chromium para snap. O Chromium é o navegador de código aberto baseado no Google Chrome. A Canonical informou, que "manter uma úniva versão do Chromium seria um investimento de tempo significativo para a equipe de desenvolvimento do desktop Ubuntu". 

                No Ubuntu 19.10 quando você faz o download do pacote deb do navegador, ele apenas contêm um script que faz download de um snap na snap store. Este fato, desagradou em muito os desenvolvedores do Mint. Que não desejam que pacotes DEB sejam substituídos por snaps sem consentimento dos usuários.

                Os desenvolvedores do Mint dizem que o pacote snap vem com muita bagagem Canonical, funcionam melhor no Ubuntu e são controlados a punho de ferro pela Canonical. 



                * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

                https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr




                Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
                E-mail: profjulianoramos

                [ Modified: Wednesday, 3 June 2020, 1:43 PM ]

                Comments

                • Picture of Ricardo SilvaRicardo Silva - Wed, 3 Jun 2020, 4:24 PM
                  Olá professor ! Parabéns pelo trabalho !

                  Sobre esta questão, trata-se de uma decisão da equipe de desenvolvimento e creio que terá impacto relativo para a dsitribuição, a ver como será.
                  Um comentário adicional:
                  Utilizo linux no meu desktop como padrão a mais ou menos, uns três anos. Já passei algum tempo testando praticamente todas as distribuições, deb, rpm, arcs (arc e manjaro), etc, e a distribuição Mint é a que apresentou melhor estabilidade nos meus equipamentos, e praticamente nenhum problema que eu não conseguisse resolver.
                  Se ela tivesse um melhor tratamento visual, em alguma versão, ou se continuasse com KDE e talve Gnome, talvez bateria até o Ubuntu.
                  Aliás, uma pesquisa do siet diolinux se não me engano apontou a preferência dela no Brasil, em relação ao próprio Ubuntu.
                  Vamos aguaardar o que vem por ai..
                  Abraços.
                 
                Anyone in the world

                Instalando kernel 5.7 no linux lite

                O Linux Lite 5 é uma distribuição muito prática e intuitiva. Esta versão conta com o Ambiente XFCE4 e com diversas "Facilidades" para os usuários, principalmente os iniciantes. 

                Um exemplo disso, é a opção para se instalar outra versão do kernel linux, com apenas alguns cliques. Aliás, o sistema já disponibiliza a versão 5.7 - última versão estável do kernel.


                Como instalar?

                Abra o utilitário (Lite Tweaks) e escolha a opção Kernel Installer, como na primeira imagem desta publicação. Basta seguir os passos do instalador.




                Site oficial da distro:

                https://www.linuxliteos.com/


                Vídeo análise sobre a distro:

                 

                 

                * Gostou deste artigo? Seja avisado por e-mail dos próximos. Entre em nosso grupo no Google:

                https://groups.google.com/forum/#!forum/certificacoesnetbr




                Prof. Juliano Ramos é consultor e especialista em servidores Linux.
                E-mail: profjulianoramos


                Comments